sexta-feira, 15 de abril de 2016

O PENÚLTIMO CAPÍTULO

Autora: Clarice Pessato



Formada  em Letras, fez Curso de Inglês. Cursou o Seminário de Especialização em Teologia e o Curso de Missões. Se tornou professora da Escola Bíblica além de escrever artigos para o jornal local e anuncio a palavra de esperança e salvação do evangelho on-line e off-line. E em Novembro de 2013 Lancou o livro ‘O Penúltimo Capítulo’.



Sinopse
Ao referir-se a capítulos, a autora faz uma alegoria como se a vida fosse um livro esperando um último capítulo com final feliz, Clarice, uma jovem de 18 anos, ativa e cheia sonhos, vê sua vida se transformar quando foi vítima de um acidente automobilístico que a deixou tetraplégica.
Ela conta a história da luta contra a tetraplegia e a discriminação e que, pela fé, venceu o sofrimento e a falta de respostas, recebendo a capacidade para superá-los. 
Por causa da superação, muitas pessoas sugeriram que escrevesse um livro sobre minha vida. Eu tentei escrever esse livro mais de uma vez, mas não consegui. Eu queria um último capítulo com final feliz, segundo o meu conceito humano, e isso impediu que este livro fosse divulgado antes. Para mim um último capítulo com final feliz seria voltar a caminhar. Existia a discriminação e o preconceito dentro de mim. Eu considerava a aparência mais importante do que a essência. O meu coração precisava ser mudado, precisava ser curado. Então Deus me deu essa cura e somente quando isso aconteceu eu consegui concluir o livro que hoje estou apresentando. O título do meu livro O Penúltimo Capítulo surge quando eu entendi que o último capítulo da nossa história não é escrito por nós. A nossa história não acaba no ponto final de um livro.


Resenha


No ano de 1981 com 18 anos, Clarice,  viu sua  vida se transformar. A história retrata a luta da autora para superar a tetraplegia e a discriminação. Mas também conta a vida de uma garota muita jovem e cheia de sonhos, onde seu maior sonho era casar-se e formar uma família. 

Pela fé, venceu o sofrimento e a falta de respostas, recebendo a capacidade para aprender a superar sua atual condição física. Também há o relato de como Deus pode usar até mesmo as experiências mais dolorosas de nossas vidas a fim de levar-nos para mais perto d’Ele e executar seus propósitos em nós, e através de nós.
Em sua caminhada pela  reabilitação foi testada e teve que enfrentar muitas decepções.

É uma história encantadora, a autora relata tudo com muita veemência. Eu fui capaz de viver através da força de suas palavras a sua história. 
Ler “O Penúltimo Capítulo” é uma oportunidade de reflexão sobre a vida. De como os momentos são fundamentais para redirecionar os nossos planos. 
É uma reafirmação de fé e possibilidades. Possibilidades de recomeço e superação. E o mais importante é o amor verdadeiro daqueles que nos cercam e nos impulsionam para vida.


        Ficou curioso, não perca tempo. Não recomendo adquirir um “livro” recomendo adquirir uma “história”, uma lição de vida.




Book Trailer




Nós recomendamos!



Resenha de Jéssica Morgan



Links:

Facebook:
https://www.facebook.com/openultimocapitulo?fref=ts


Site:
http://claricepessato.wix.com/livro http://claricepessato.wix.com/livro#!bio/c1ktj

Blog:
http://openultimocapitulo.blogspot.com.br/

Para adquirir o livro escreva para autora:
claricepessato@hotmail.com.br


segunda-feira, 1 de junho de 2015

Natymycha S. Gomes

Nosso Café recebe a escritora  Natymycha S. Gomes, autora do livro 'O Vale Das Sombras'.

Seja bem vinda Natymycha !
N. S. Gomes é uma autora brasileira, filha de Denilda R. Souza e Luis
Gomes. Despertou seu interesse pela leitura ainda bem jovem. Uma
leitora voraz desde os seis anos de idade, apaixonada pelos gêneros de
ficção, mitologia e fantasia. Apesar de não se prender a um único
gênero. Havia dado um tempo em relação a escrever, mas o desejo pela
escrita falou mais alto. Atualmente reside em Três Pontas MG, divide seu tempo em trabalhar com diagramação, ilustração e escrever.


J.M.: Quem é N. S. Gomes?
N.S.G.: Bem, nasci em São Paulo em 1996, sou uma leitora voraz de literatura fantástica e fascinada por mitologia grega. “Creio que o café, depois da água é claro, é a melhor bebida descoberta”. Apaixonada pela escrita que sempre são embaladas por músicas de minhas bandas prediletas. Ouço música quase todo o tempo, minhas cantoras prediletas são Lana Del Rey e Lorde. “Ser escritor é escrever todos os dias e dormir pensando no que escreverá no dia seguinte”, se fosse para me definir com certeza seria assim.

J.M.: Fale sobre o livro Meia-Noite “O Vale Das Sombras”. 
N.S.G.:  Meia-Noite foi o livro que mais me deu trabalho (risos). O escrevi aos 13, mas só consegui de fato terminá-lo aos dezoito. Ele narra a historia de Mikaelly, mas com uma pequena introdução de Petrick no início. Pelo ponto de vista dela podemos conhecer seus medos, suas incertezas, seu passado e descobrir segredos sombrios. “Meia-noite” é o início da trajetória dos dominantes das sombras.

    J.M.: Em sua opinião, qual a maior dificuldade de um escritor independente e o que poderia ser feito para mudar a atual realidade? 
   N.S.G: A maior dificuldade é a falta de espaço no mercado, pois a maioria dá prioridade aos autores internacionais, e quando as editoras abrem um espaço exigem que o autor adquira uma quantidade exorbitante de exemplares, ai acaba dificultando. Para mudar esse cenário acho que devíamos valorizar mais os autores brasileiros e os novos, para que assim no futuro seja mais fácil publicar com uma editora convencional.

J.M.: Conte-nos também de seu mais novo lançamento “Predestinados”.
N.S.G.:  O que falar sobre predestinados (risos). Lembro-me que quando terminei de escrevê-lo chorei por meia hora. É um drama tocante, que escrevi em apenas três dias e disponibilizei para download. Ele se originou de um sonho fascinante que tive, acabou sendo a mão na roda para que o enredo surgisse e tomasse forma. Tenho muito orgulho dele. 

J.M.: Como leitora você compra livro de autores independentes? E por que os recomendaria?
N.S.G.:  Sim, já adquiri dois e são maravilhosos, apesar de eu ser um pouco suspeita para opinar sobre livros de amigos. Mas eu tenho a plena certeza de que sei reconhecer algo bom. Recomendaria porque, são ótimos livros, pelo menos os que eu adquiri. São tão cativantes e surpreendentes como qualquer outro livro que se vê por ai. Só tenho que me orgulhar de meus colegas.


Um escritor precisa de ideias, uma mente fértil e aberta. Não se prender a um único gênero e novamente, uma mente bastante aberta. 


J.M.: Como você se vê daqui a 10 anos, como autora de livros?
N.S.G.:Bom, não penso muito no futuro, gosto de viver o presente, mas desejo ainda estar viva, já ter terminado a saga Meia-noite, que me consome bastante e dado um fim digno a ela. Desejo ainda estar escrevendo e conseguindo manter um consenso com as demais atividades.


J.M.:  Se você soubesse que amanhã ninguém irá ler seus livros, continuaria a escrever? Se sim, por quê? 
N.S.G.: Sim, eu continuaria. Para um escritor não tem nada mais gratificante do que ser lido, no entanto, eu não escrevo apenas por isso. Escrevo porque eu amo o que eu faço, me acalma, é como uma terapia cotidiana. É um vicio.


J.M.: Parabéns N. S. Gomes pelo livro! Muito obrigada por sua entrevista ao “Um Café e Um Livro”. Adorei conhecer a autora e suas obras.

 Sucesso e boa sorte!

Obrigada a todos que visitam o Blog Divulga Autor. Confiram o livro 'O Vale Das Sombras nos links abaixo!



Leiam bastante, embarquem nesse mundo maravilhoso que é o mundo da literatura. Vivam intensamente, não deixe nenhuma oportunidade passar, porque como dizem: oportunidade boa só aparece uma vez, e lutem pelos seus sonhos. Espero que se apaixonem por Meia-noite tanto quanto eu.

E, muito obrigada ao blog divulga autor pela grande oportunidade.


                                                                    







Entrevista cedida a: Jéssica Morgan