quarta-feira, 18 de maio de 2016

Mefisto o Feiticeiro e a Egrégora de Ávalon



 Editora Miranda, Ano 2015


Mário Rodriguéz é um iniciante na arte da Magia. Estudioso da astrologia e da magia, pedras angulares do ocultismo.


                               
Sinopse 
"Desde os primórdios dos tempos quando o primeiro humano olhou para os céus e encarou a imensidão repleta de estrelas, cores e fascínios percebeu que havia muito mais do que apenas encarar sua existência como uma mera passagem sem conhecimento algum e conforme o passar do tempo percebeu ainda a existência de uma força que abrange tudo e se lançou a busca de conhecimento.
Essa busca por conhecimento primeiramente se manifestou na mais natural das artes, a magia, a busca pela realização pessoal, espiritual, intelectual para aprimorar a nossa existência. 
Mefisto, o feiticeiro e a Egrégora de Avalon é uma obra primorosa, um mergulho em um mundo que pode acolher a qualquer um e revelar-se fascinante e cheio de conhecimento para aqueles que desejam enxergar além de tudo.
Através da figura de Mefisto, o feiticeiro, o leitor (iniciado ou não nas artes místicas) será guiado ao mundo da magia de forma intensa, compreendendo através desta inquietante figura que tudo está relacionado (história, religiões, ciência, sociedade) na busca da Verdade absoluta em busca da divindade interior e exterior.
Aos não iniciados e curiosos a leitura será primorosa e atiçará o leitor em suas próprias buscas e o fará conhecer um pouco do universo místico e de suas sociedades secretas, entendendo sua relação com a sociedade e espiritualidade, além de ter acesso a incríveis rituais de aprimoramento espiritual.
Aos iniciados a leitura de Mefisto concede uma visão espetacular e agregadora de vários aspectos da magia e de seus diversos caminhos, permite conciliar na figura de Mefisto um ponto em comum e o livre acesso a Avalon o plano onde todas as coisas se convergem, trazendo assim a sabedoria, conhecimento e mais práticas para o aperfeiçoamento do mago insaciável.
Mefisto, o feiticeiro e a Egrégora de Avalon, um livro para mexer com as estruturas do conhecimento, indispensável na biblioteca de toda pessoa que deseja se desprender das amarras e abrir seu pensamento pelos caminhos mais fascinantes deste universo único que nos cerca!"



Resenha

“Eu, não compraria um livro com o nome, Mefisto o Feiticeiro”.

Eu explico o porquê, não seria atraída pelo tema, logo, minha ignorância e (preconceito) sobre o tema falariam mais alto que minha curiosidade e facilmente iria optar por um livro onde o tema seria mais comum ao meu gosto.
Como a ignorância causadora do preconceito nos afasta de pessoas, conhecimento e entretenimento que só iriam acrescentar em nossas vidas. Ainda bem que temos a escolha de não nos deixar guiar pelo medo do desconhecido.
O livro foi uma grata surpresa, apesar da minha resistência inicial.
Leio os livros que autores mandam para o Blog, não por obrigação, pois não ganho nada (financeiramente) por isso. Eu leio por prazer em começar pela leitura a quebra dos meus preconceitos e conceitos do que é bom e do que não é. 
E posso afirmar com toda convicção que “Mefisto o Feiticeiro” é ótimo.  Para os curiosos de plantão recomendo.
O livro traz a história de magos e discípulos e sua relação com o universo. Tem uma ilustração com traços marcantes em preto e branco. Imagens enigmáticas e reveladoras ao mesmo tempo, se isso for possível.
E há muitas citações da bíblia e do próprio Deus. O que nos mostra do autor, conhecimento e respeito, e que em sua visão e aprendizado a magia não exclui Deus e sim o aproxima do mesmo.
Nada melhor para fala de uma obra do que deixar a própria obra falar por si mesma, então, revelei alguns trechos do livro para vocês.

...Na magia, portanto, o praticante não deve se dar à preocupação de ser admirado. É preciso saber o que produz, a fim de saber para onde se dirige. O próprio Jesus afirmou convincente: “Onde guardamos o nosso tesouro, terei retido o coração.” E as palavras do divino venerável tanto se referem ás claridades do bem quanto às sombras do mal.
... Os magos estão fora do povo de Deus ou dos Inquisidores?

... Você é aquilo que acredita ser. Definir-se como vencedor, atrai sucesso. Dar importância aos obstáculos é viver criando derrotas. O criador deu o mundo ao homem e o faz soberano. Utilize o poder mágico das plantas.

Então, “Mefisto o Feiticeiro e a Egrégora de Ávalon” eu recomendo, não para aqueles fãs de “Harry Potter” que de cara já o colocariam na lista de livros do ano, recomendo para você que nunca leu algo do gênero. Com certeza irá abrir os horizontes, adquirir conhecimento e prestígiar uma bela obra.





Nós recomendamos!




Resenha de Jéssica Morgan

Onde Comprar:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Leitores, espero que tenham gostado do que leram!
Sejam sempre bem vindos!
Fiquem à vontade!