Mostrando postagens com marcador Poemas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Poemas. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Acorrentada


 Ando arrastando minhas correntes, me assustando com seu barulho
 Mas nem mesmo sinto elas pesarem. 
E que choro há tanto tempo que passei a chorar por tudo e ao mesmo tempo nem saber porque estou a chorar.
E como andar em águas rasas e mesmo assim me afogar.
Ninguém mais me olha
Ninguém mais me vê 
Esqueceram de jogar a cordar para me salvar.
Deixara-me aqui presa, solitária, perdida
E de tanto tempo me deixarem
Daqui mais não consigo voltar
Vazio pior não há do que aquele que em mim está.





Por: J.M
Imagem da Web

domingo, 12 de março de 2017

Nossa História



Nós a enterramos em baixo de lágrimas, mágoa, desilusão e dor
Deixamos a inveja e a maldade a adoecerem e manchar os momentos vividos
E do fogo da paixão somente restou cinzas
Enterramos o que não queríamos ver, o que não queríamos sentir, o que não queríamos mais lembrar
Sepultamos a vergonha de deixar um sentimento puro e bonito ser corrompido por maledicências e ganâncias
Enterramo-la, esgotando nossas forças cavando a cova mais profunda que pudemos 
Mas lá, ela não quis ficar
Ressurge das profundezas e mostra sua cara; revive o amor, mas com ela traz a dor
Então voltamos a enterrá-la
Passa o tempo, meses e até anos e nada parece ser o suficiente para sufocá-la e matá-la, pois continua viva
Não temos mais do que duas saídas:
Aceitamos e vivemos essa história, ou ela nos arrastará para essa cova profunda e só morrerá quando morrermos com ela.





Por: J.M
Imagem da Web




quarta-feira, 13 de agosto de 2014



Crer no que não se pode ver
No que não se pode sentir
Ou ouvir
Mesmo assim
 Persistir crendo
Agora
Ou quem sabe
Amanhã
Cedo ou tarde
É preciso ter fé
Para abrir
Ou fechar
Uma porta
É preciso crer
Há um caminho a seguir
Mesmo que seja
Só um atalho
É preciso ter fé
É só o inicio
Da jornada
E no fim
Sempre será
E para começar
É preciso ter fé
Não é preciso subir
O mais alto que puder
Para ouvir
Basta crer
Agora mesmo
Há um olhar
Sobre você
É preciso ter fé
Para ver água
Se transformar
Em vinho
É preciso crer
Para o impossível
Se tornar Possível
O que difere um vencedor
De um perdedor
É a fé que ele manteve
Até o fim


Por: JM
Imagem da Web

domingo, 30 de março de 2014

O TEMPO


O que sabemos sobre o tempo?
Que ele passa e com ele leva e traz
Amigos
Amores
Dores
Alegrias
Decepções?
Que nada permanece imutável 
Diante da força do tempo?
Mas o que sabemos sobre o tempo?
Que ele é uma repetição
De momentos vividos?
Que traz e leva 
Emoções na mesma proporção?
Dizem que nos leva a jovialidade
Que nos deixa maduros
E sábios
Dizem também que cura tudo
Mas de quanto tempo
Estamos falando?
E se o tempo não tiver todo esse poder?
Não cura
Não Leva
Não traz
Não muda
E se o tempo 
Só  for uma criação 
Da nossa imaginação
Para pormos datas em tudo?
O que sabemos sobre o tempo?
Que só ele pode 
Trazer-nos as respostas 
Que almejamos?
Ou que com ele as respostas 
Que almejamos, perdem as forças 
 E desaparecem?
O que sabemos sobre o tempo?
Creio que nada
Pois, passamos tempo demais 
Esperando que o tempo 
Resolva
Melhore
Cure
Modifique
Algo ou alguém
E quando se percebe
Não há mais tempo
Para nada
Nem perguntas
Nem respostas

Por: JM
Imagem da Web

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

SENTIMENTO VERDADEIRO


 Ninguém vive sem um amor

Pois o amor nos envolve em todos sentidos

Sentimento verdadeiro é o que sempre procuramos

O amor nos envolve

Nos fortalece

Nos revigora

Nos alimenta

Pois sem termos ou sentirmos este sentimento

Tão afetuoso não viveremos felizes

Jamais


Autor: Leonardo Pacheco



terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Te sinto


As letras aqui irão contribuir
Um parecer do meu caminhar
Onde direi um pouco do sentir
Junto ao passo do meu respirar

Sempre que sinto aquela imagem
Lembranças inundam meu coração
Quando pisco para a linda paisagem
Explodo em alegria e perco a noção

E alimentando-me com os dizeres
Fortifico-me com uma felicidade
Onde toques são unidos em prazeres
Que quero para toda eternidade

E quando entro em seu pulsar
Sou guiada por uma emoção
A te ouvir eu começo a chorar
E sou amarrada ao seu coração

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Trova com tema: Humanidade

Os Corações estão gritando
À essa triste realidade
Pois os povos estão matando
Amor da humaniade

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Natal



E vem chegando mais um Natal
Com sua força e esplendor total
Encantar a toda essa criançada
Que há de ficar toda empolgada

Muitos presentes serão trocados
Abraços e sorrisos compartilhados
Momentos que muitos desejam
E alcançar o que tanto almejam

Festas natalinas são fenomenais
Mas sem o essencial não são reais
Que é dar carinho, atenção e Amor

Ao próximo amar sem olhar a quem
Sem esses ingredientes nada convém
Compartilhar o Natal sem esse calor

terça-feira, 19 de novembro de 2013

As horas

Das horas tratam-se estas frases
A primeira abertura de seu olhar
Onde sinto que somos capazes
De criar as riquezas de se amar

Ao primeiro minuto do nascer
E o pulsar tranquilo do coração
Já posso sentir e vê-lo crescer
O laço unindo a nossa direção

No decorrer do nosso minuto
Passa-se aquela oportunidade
De sempre dar a cada segundo
A magia de ter a cumplicidade

Os milésimos dos segundos
Dizem que há cumplicidade
Dos nossos mais profundos
Sentimentos sem maldade

Nesses centésimos e tanto
Quero que saibas urgente
Que para o mundo eu canto
Que te amo magicamente

Mas não veja este ponteiro
Que o tempo quer mostrar
Pois, para mim, o dia inteiro
É pouco para eu te amar

Bom, das horas eu quis dizer
E o quão bom é você nelas
Pois o que tanto quero fazer
É te ver feliz sem olhar elas

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Olhos nos olhos

Olho nos olhos
Daquele que me renegou,
Daquele que um dia me fez chorar.
Olho e tento ver luz,
Mas afundo-me em plena escuridão.
Reconheço aqueles olhos 
De outro alguém.
São tristes,
Revoltos,
Melancólicos.
Rancorosos.
Aquele olhar dói na alma, então,
Quem chora por ele, agora, sou eu.
Num Segundo
Divergem-se,
E enfim posso ver luz
Naqueles olhos.
A sombra negra sobre ele desaparece.
Olho novamente,
E o fio de esperança se esvai.
Era engano,
A luz que vi
Era traços da luz do sol,
Refletida,

Sobre o espelho.





Por: J.M

Imagem da web


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Perdão





Perdoar e esquecer?
Esquecer o que me fez chorar,
Odiar, 
Gritar, 
Desesperar, 
Sofrer?
Esquecer quem
Machucou-me,
Como, 
Com o que?
Esquecer 
As noites em claro,
As lágrimas perdidas,
A dor causada.
Esquecer para perdoar? 
Ou perdoar para esquecer?
Se esquecer,
Esqueceria a dor, 
Mas também
Esqueceria 
O que me deixou 
Mais forte,
Mais sábia.
Perdoar e esquecer,
Duas coisas que não combinam.
Para perdoar e necessário sobreviver.
Perdoar e lembrar do que causou dor,
Sem mais sofrer.






Por: J.M
Imagem da web




terça-feira, 29 de outubro de 2013

Maria de João



Teresa Azevedo

Maria de João também tem dono
Entram em cena as gazelas.
Já é noite. É inverno e chove.
Ele perambula pela rua a buscá-la, sua.
Olha para as loiras, as morenas, as negras.
Não. Busca Maria, Maria de João.
Ela é uma japa enorme, bela que só.
Corpo torneado, pele dourada.
Naquela esquina está a tal. Linda, quase nua.
Revestida apenas de uma pele em transversal.
Salto agulha e tamancos sem o qual.
Maquiagem recobre o seu rosto.
De tal modo que se torna fosco.
Cílios enormes, sombra azuis e prata.
Batom carmim, bolsa pequena de cetim.
Ninguém sabe porque Maria, nem tão pouco de João.
Muitos a querem, mas ela quando o vê...
Não tem para mais ninguém.
Já não há busca, ficou em paz
Qual o seu nome? Alguém pergunta.
Será João? Outro questiona.
Não sei, mas ele é o dono de Maria.
Entra ela no carro, e ele arranca veloz.
Somem na noite.
Quem sabe João e com certeza sua Maria.





Por: J.M
Imagem da web



segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Reflexo

 

Olho-me no espelho,
vejo um eu diferente, 
quase não me encontro
por detrás daquela pele seca
e sem brilho, 
por detrás de todas aquelas
marcas de expressões; 
minhas pálpebras 
já não se sustentam por si só,
os fios brancos de meus cabelos 
deixam-me sem cor, pálida. 
Olho novamente 
e tento encontrar-me, 
mostro os dentes 
e vejo que estão amarelados,
meus lábios murchos... 
Não sou mais eu, 
sou outro alguém,
tento pensar em algo que fiz,
mas só consigo pensar no que não fizera, 
tento pensar em quanto tempo ainda tenho,
mas meus pensamentos vão 
em direção ao que não fizera 
no tempo em que tive. 
Fecho os olhos 
e os abro novamente, 
encaro-me e sorriu, 
reconheço aquele olhar, 
o mesmo de quando ainda menina, 
cheio de vida e sonhos. 
Sinto-me bem ao ver
o reflexo no espelho 
de alguém que sei quem é.
E ainda esta em mim.



Por JM
Imagem da web

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

“Em menos de um Segundo”



          Liliane Oliveira


E se o amanhã não chegar
E se o futuro falhar
E se o tempo fechar
E se o sonho acabar
Será que alguém vai notar o vazio?
Estarás pronto pra seguir sozinho?
E se o trajeto mudar
E se o destino improvisar
E se a luz se apagar
E se o show terminar
Será que o hoje valeu a pena?
Estarás pronto pra sair de cena?
E se o perdão não for dito
E se não der tempo de deixar escrito
E se partir o coração aflito
E se a ignorância sufocar o grito
Será que terás tempo de retroceder?
Estarás pronto pra se desprender?
E se o Adeus vier rapidamente
E se os planos mudarem de repente
E se essa “máquina” pifar pra valer
E agora? O que irás fazer?
E se o “depois”, depois não vim
E se o caminho não for tão longo assim
Que lembrança deixará por aqui?
A sua falta alguém irá sentir?
Pare um minuto, olhe lá no fundo
Pois tudo pode se perder
Em menos de um “Segundo”...

Clique aqui e leia mais poesias como esta!!!



Por: J.M
Imagem da web

domingo, 22 de setembro de 2013

Se Eu Soubesse





Se eu soubesse
que acabaria tão rápido,
teria vivido tudo de uma vez.
Se eu soubesse
que o tempo
nunca mais seria o mesmo,
que as pessoas seriam outras,
que eu seria diferente,
teria aproveitado
o que eu tinha,
naquela hora,
naquele lugar,
naquele tempo.
Se eu soubesse
que sorrir era melhor que chorar,
que amar era melhor que odiar,
que ouvir era melhor que falar,
teria chorado menos por odiar palavras ditas.
Se eu soubesse
que ter amigos era tão bom,
teria feito amizade com meus inimigos.
Se eu soubesse
como era bom amar,
teria amado antes,
amado mais.
Se eu soubesse
que antes de desistir,
era preciso ter tentado,
assim o teria feito. 
Se eu soubesse,
que a vida era tão cheia de promessas,
teria as feito serem cumpridas,
antes de partir.




Por JM
Imagem da web

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O Jardim da Vida




Flores
Todas brotam da terra
Espalham-se de forma harmoniosa
São de todas as cores
Formas
Beleza...

Há as cobertas de espinhos
Há as que requerem mais cuidados
Há as que parecem tudo suportar
Há as que não suportam uma brisa
Há as mais especiais
Há as de vida longa
E as de vida curta.

Algumas brotam de formas inesperadas
E o mesmo acontece com as que murcham
E desaparecem para sempre.

Para que o jardim da vida se renove
É preciso regar a terra
Esperar o sol nascer
Suportar a tempestade
Remover as pétalas marcadas pelo tempo
E sobreviver a tudo isso
Carregando em si:

O sorriso das margaridas, 
                                                                   
O perfume das rosas,

A simplicidade das flores do campo,


E muitas das vezes é preciso ser como

A flor de lótus

Que mesmo emergida de águas obscuras
Mantém sua força e pureza.




Por JM
Imagens da web


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Querer




Na agonia do Sofrer,
há o querer,
desistir,
desaparecer,
fugir,
esquecer,
morrer.
Na agonia do viver,
há o querer,
amar,
esperar,
vencer,
sorrir,
brilhar.
Na agonia do morrer,
há o querer,
viver,
há o querer sofrer.
Só sofre quem está vivo.
Só vive quem aprende a sofrer.
Só morre quem um dia quis muito viver.
A Constância da vida é a agonia do querer.





Por: JM
Imagem da Web

terça-feira, 10 de setembro de 2013

A linha que separa a vida da morte



A vida e a morte
O começo e o fim
A luz e a escuridão
Onde começa um e termina o outro?
Onde são encontradas? Pergunto-lhe.
Ao nascer é possível contemplar a luz
Ao morrer a plenitude da escuridão
Ou será ao contrário?
É possível se ver luz na escuridão?
Ou será mais comum está sobre a luz, vivendo na escuridão?
Se a vida é a luz, e a morte a escuridão, quando ambas acontecem?
A vida e a morte
O começo e o fim
A luz e a escuridão
Ao dormir fecho os olhos e aguardo o fim do dia
Entrego-me à profunda escuridão, e morro.


Ao acordar abro os olhos entregando-me à luz
Sabendo que aquele é o começo de um novo dia, e vivo.
Chego à conclusão:
Morro e Nasço todos os dias.





Por: JM
Imagens da Web