terça-feira, 12 de novembro de 2013

Olhos nos olhos

Olho nos olhos
Daquele que me renegou,
Daquele que um dia me fez chorar.
Olho e tento ver luz,
Mas afundo-me em plena escuridão.
Reconheço aqueles olhos 
De outro alguém.
São tristes,
Revoltos,
Melancólicos.
Rancorosos.
Aquele olhar dói na alma, então,
Quem chora por ele, agora, sou eu.
Num Segundo
Divergem-se,
E enfim posso ver luz
Naqueles olhos.
A sombra negra sobre ele desaparece.
Olho novamente,
E o fio de esperança se esvai.
Era engano,
A luz que vi
Era traços da luz do sol,
Refletida,

Sobre o espelho.





Por: J.M

Imagem da web


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Leitores, espero que tenham gostado do que leram!
Sejam sempre bem vindos!
Fiquem à vontade!