Categorias

Mostrando postagens com marcador Motiva Autor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Motiva Autor. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Se você acredita, parece verdade!


Quantas vezes já dissemos: "Eu sou assim mesmo" ou "É, as coisas são assim"?
Essas frases na realidade estão dizendo que isso é o que acreditamos como verdade para nós, e geralmente aquilo em que acreditamos não passa da opinião de outra pessoa que incorporamos no nosso sistema de crenças. Sem dúvida, ele se ajusta a todas as outras coisas em que cremos.
Você é uma dessas pessoas que acordam numa certa manhã, veem que está chovendo e dizem: "Que dia miserável"?
Não é um dia miserável. É apenas um dia molhado. Se usarmos as roupas apropriadas e mudarmos nossa atitude, podemos nos divertir bastante num dia chuvoso. Agora, se nossa crença for a de que dias de chuva são miseráveis, sempre receberemos a chuva de mau humor. Lutaremos contra o dia em vez de acompanharmos o fluxo do que está acontecendo no momento.
Não existe "bom" ou "mau" tempo, existe somente o clima e nossas reações individuais a ele.
Se queremos uma vida alegre, precisamos ter pensamentos alegres.
Se queremos uma vida próspera, precisamos ter pensamentos de prosperidade.
Se queremos uma vida com amor, precisamos ter pensamentos de amor.
Tudo o que enviamos para o exterior, mental ou verbalmente, voltará a nós numa forma igual.

Acreditem sempre... E tenham todos um ótimo final de semana!


Extraído de textosmotivacionais.com

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Tente outra vez!



Antes de desistir, pense que somente alcança o sucesso quem insiste, apesar de tudo.
Fred Astaire, o famoso ator que encantou as telas do cinema dançando e fez mais de 40 filmes, ao fazer seu primeiro teste para o cinema, recebeu a resposta de que não sabia atuar. Era careca, e ainda dançava pouco. Em 1950 ganhou um Oscar honorário e em 1970 um Prêmio UNICRIT, concedido no Festival de Berlim em reconhecimento à sua contribuição ao gênero musical.

O professor de Enrico Caruso, dizia que ele não tinha voz e não era capaz de cantar. Acreditando nisso, os pais de Enrico queriam que ele fosse engenheiro. Ele não desistiu e se tornou famoso cantor de ópera, admirado até os dias atuais.

Winston Churchill foi reprovado na sexta série. Somente se tornou primeiro ministro da Inglaterra depois dos 60 anos. Sua vida foi cheia de derrotas e fracassos. Mas ele nunca desistiu. Chegou a dizer um dia: "- Eu deixaria a política para sempre, se não fosse a possibilidade de um dia vir a ser Primeiro-Ministro". Ele conseguiu.

Walt Disney foi demitido pelo editor de um jornal por falta de ideias. Você pode imaginar tal coisa? Antes de construir a Disneylândia, foi à falência diversas vezes. Nunca desanimou.

Rodin era considerado por seu pai como um idiota. Seu tio dizia que ele era um caso perdido. Por três vezes ele foi reprovado na admissão à escola de artes. Descrito como o pior aluno da escola, Rodin não desistiu e deu ao mundo maravilhas da escultura como 'O Pensador', 'O Beijo' e 'Filho Pródigo'. 

Assim acontece com todos os que perseguem seus sonhos, não se permitindo desanimar por derrotas ou julgamentos precipitados. Lembre-se: você pode ser derrotado, mas não fracassará enquanto continuar tentando.

Logo haverá de descobrir que ainda há muitas tentativas a serem feitas. Há muita gente a ser procurada, muitos dias a serem vividos, e muitas conquistas a serem alcançadas. Não há limites para quem acredita que pode atingir seus objetivos.
Pense nisso e tente outra vez.

Tenham um excelente final de semana!!!

Texto extraído de "textosmotivacionais.com.br".

Por: Angélica Araújo.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

São muitos os desafios, mas continue!



Escrever um livro ciente de que a maioria das pessoas nem gostam de ler, já é um grande desafio. Insistir nele e batalhar para divulgar e continuar acreditando que um dia conseguirá realizar o seu objetivo, é outro desafio. Ignorar pessoas negativas, presas à realidade ou persistentes na função de tentar te parar, também é. 

Não conheço a história de quem venceu na vida, mas de uma coisa eu sei: elas só conseguiram algo porque não desistiram. Não sei quantas noites passaram acordadas, quanto tiveram que gastar, por quantos “amigos” ou conhecidos foram deixados de lado por serem vistos como loucos, muito menos imagino o que as motivou para tão somente não deixarem de sonhar. Só sei que a vida em si não é fácil para a maioria de nós, mas creio que ficar preso às circunstâncias não é bom pra ninguém – especialmente se estas não forem favoráveis. 

Pelo menos eu, jamais irei permitir que a minha existência seja baseada simplesmente no que eu vejo ou no que faz sentido. Quero imaginar que todo o meu esforço não será em vão, que um dia irei colher o que estou plantando e que sou vitoriosa pelo simples fato de estar tentando – algo que alguns nem fazem. 

Não quero me importar com quem tenta me mostrar que o que busco é impossível. Quero é ouvir quem de alguma forma viaja comigo. Ou pelo menos não insiste em me impedir de “viajar”. 

Tenho os pés no chão, mas não necessariamente os olhos fitos na minha atual situação. 

Agora, sou apenas uma escritora desconhecida, mas um dia tudo pode mudar. 


O meu desejo é que você, novo leitor, não fique achando que tudo será fácil e que um simples texto a fim de motivar poderá mudar radicalmente a sua vida. Mas também não precisa achar que tudo o que vem para nos incentivar não tem nenhuma utilidade. Pelo menos eu, prefiro viver um dia de cada vez, e de forma taxativa e literal. Logo, o que virá amanhã, eu não sei. Só sei que pelo menos por hoje eu estou tentando, e que só por hoje preciso dar créditos ao que tanto almejo, e que também só por hoje eu não vou deixar absolutamente ninguém dizer que não vale a pena ao menos continuar.


Que você continue, e que amanhã pense em novos meios para continuar. E jamais desista do que você quer só por causa do que falta. 


Bom final de semana :)

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Insisto: não desista!



Numa fazenda, onde havia um pequeno grupo de trabalhadores desmotivados, certo dia chegou um novo trabalhador que se chamava Zé; Zé era um jovem agricultor em busca de trabalho e, como todos que ali moravam, recebeu para morar uma simples e velha casa enquanto trabalhava na fazenda.
Mas ao ver a casa suja e maltratada, resolveu fazer uma faxina geral. Com parte de suas economias que havia guardado comprou algumas latas de tinta, cuidou da limpeza e, em suas horas vagas, lixou e pintou as paredes da casa com cores alegres, além também de colocar flores nos vasos.
Os outros companheiros de trabalho sempre lhe perguntavam:

- Como você consegue trabalhar tão alegre e sempre cantando ganhando tão pouco?

E o Zé respondia: "Bem, este trabalho é tudo que eu tenho. Em vez de ficar reclamando, prefiro agradecer por ele. E esta é uma das maneiras que encontrei de agradecer".
E todos admirados, pensavam: “Como ele pode pensar desta maneira?”
O entusiasmo do Zé, em pouco tempo, chamou a atenção do dono da fazenda, que pensou: “Alguém que cuida com tanto cuidado e carinho da casa que emprestei, certamente cuidará com o mesmo capricho da minha fazenda”.
O patrão foi então até a casa do Zé, e após tomar um café bem fresquinho, ofereceu ao jovem a posição de administrador da fazenda.
Seus amigos agricultores, quando souberam da novidade, comentavam: "O que faz algumas pessoas serem bem sucedidas e outras não"?
E quando estes comentários chegavam os ouvidos do Zé, ele respondia: "A diferença está no entusiasmo; nossa capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca, mudando a nossa realidade e a realidade de todos os que estão ao nosso redor".

Parece meio "clichê" o que você acabou de ler, mas em um ponto iremos concordar: o Zé tinha entusiasmo mesmo quando todos ao seu redor estavam desanimados. E o mais importante de tudo: ele não dava ouvidos aos "desacreditados de plantão". 


Muitos dirão que esse lance de escrever livros é bobagem. Que ninguém vai comprar. Que você não ficará "conhecido". Agora, quando for assim, "seja um Zé": seja grato por ter tido o privilégio de publicar a sua obra, e jamais deixe de olhar para ela como algo maravilhoso, exclusivo e muito especial, pois é exatamente o que ela é. 

Caro colega autor, insisto no de sempre: não pare e não desista!



Bom final de semana :)



sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Alimente o que for bom... E acredite!


Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas.
Ele disse: "Há uma batalha entre dois lobos que vivem dentro de todos nós".
Um é Mau: raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, orgulho falso, superioridade e ego.
O outro é Bom: alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, humildade, bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.
O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: "Qual lobo vence"?
O velho índio respondeu: "Aquele que você alimentar"!
E eu digo à vocês, caros colegas: temos dentro de nós a esperança de que tudo dará certo e também o medo de que nada saia como planejamos.
Quem vencerá?
Quem você decidir que vença!

Acredite em você, nos seus sonhos, e não alimente a falta de esperança em dias melhores - seja com relação ao seu objetivo de ser reconhecido como escritor ou não.

Bom final de semana pra vocês :)

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Eles também insistiram...





Walt Disney: pulou de emprego e emprego como cartunista de jornal, chegou a ser demitido de um por ser considerado sem ideias nem imaginação. Seu primeiro estúdio faliu, foi com o segundo (cujo levava seu nome) é que ele deslanchou.


Winston Churchill: reprovou a 6ª série, era um dos caras mais odiados do parlamento no começo da carreira e perdeu várias eleições mesmo depois de relativo sucesso. (É o meu favorito, não conheço ninguém que fracassou tanto na vida e chegou tão longe quanto Churchill.)

Seichiro Honda: não conseguiu emprego na Toyota após passar por entrevista.

Steve Jobs: embora já tivesse alcançado sucesso, foi após ser demitido da sua própria empresa que Jobs realizou seus maiores feitos. Criou a NeXT, levantou a Pixar e desenvolveu iPods, iPhones e iPads.

Harrison Ford: ouviu em seu primeiro filme que ele não possuía o necessário para ser uma estrela do cinema. Indiana Jones manda lembranças.

Isaac Newton: nunca foi um bom aluno na escola. Isso o levou a administrar a fazenda da família, mas ele foi tão ruim, que seu tio teve de interceder, o obrigando a ir estudar em Cambridge, onde deslanchou.


Diante de tantos exemplos de pessoas que um dia tentaram e não conseguiram obter êxito no início, você vai mesmo desistir do seu sonho de ser um grande escritor?

Pense bem!



Bom feriado e um bom final de semana!

sábado, 9 de novembro de 2013

Corrida de Sapinhos




Era uma vez uma corrida de sapinhos, e o objetivo era atingir o alto de uma grande torre. No local uma multidão assistia. Quando a competição começou, uma onda de negativismo pairou sobre a multidão: 

"Que pena, esses sapinhos não vão conseguir, não vão conseguir"!

E muitos sapinhos começaram a desistir. No entanto, havia um que persistia e continuava a subida em busca do topo.
E os sapinhos estavam mesmo desistindo, um por um, menos aquele sapinho que continuava seguindo, embora cada vez mais ofegante.
Já ao final da competição, todos desistiram, menos ele. E a curiosidade tomou conta de todos, que queriam saber o que tinha acontecido. E assim, quando foram perguntar ao sapinho como ele havia conseguido concluir a prova, descobriram: 


O SAPINHO VENCEDOR ERA SURDO!

Conclusão: Seja surdo diante de quem não acredita em você, pois o impossível é só uma questão de ponto de vista. Escrever um livro não é fácil. Lançar, também não. E obter êxito, menos ainda. Mas você pode ficar feliz apenas com a realização do seu sonho se continuar acreditando nele apesar de todos os obstáculos. O que vem fácil, normalmente vai fácil... 

Reflitam, e tenham um ótimo final de semana :)

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Não olhe para as circunstâncias. Olhe para o seu sonho!


Um casal passava por grandes dificuldades financeiras, mas eles nunca deixaram de sonhar... E tanto acreditavam que poderiam mudar suas vidas que resolveram fazer "dinheiro de mentirinha". Com aquela grana, compravam várias coisas - pelo menos imaginavam assim, e sempre faziam planos para um próspero futuro - embora o homem tivesse acabado de perder o seu emprego. Resumindo essa historinha que seria muito mais longa, o casal acabou criando um jogo, e como tinham certeza de que era interessante, decidiram oferecê-lo para uma empresa - que o recusou prontamente alegando que aquilo tudo era loucura; que o jogo era complicado etc. Então o casal conseguiu (com a ajuda de alguns amigos) fazer mais jogos, à mão mesmo. E como as vendas foram um sucesso, a empresa que havia rejeitado o jogo resolveu fabricá-lo, apesar de sutis alterações. Este jogo é o BANCO IMOBILIÁRIO, o mais vendido no mundo. Mas isso só foi possível porque duas pessoas não deixaram de acreditar na força de um sonho, inclusive quando ninguém acreditava... 

Caro colega autor, não deixe de acreditar no seu sonho. Não deixe de acreditar em você. Não é mesmo fácil obter êxito lançando um livro, mas também não é impossível. Independente das circunstâncias, continue insistindo e acreditando.


Tenha um bom dia e um bom final de semana :)


Angélica Araujo

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Eles enfrentaram dificuldades no começo, assim como nós!




1- Em 1954, ouviu de um gerente da casa onde havia acabado de se apresentar que era melhor ele voltar para a sua cidade e continuar a dirigir caminhão, sua profissão anterior.
2- Viu seu primeiro produto ser um fracasso em vendas e absolutamente rejeitado pelo mercado. 
3- Só começou a falar aos 4 e ler aos 7 anos de idade. Seus pais e professores achavam que ele tinha alguma limitação mental. Ele chegou a ser expulso da escola e recusado pela Escola Politécnica de Zurique.

Lendo assim parecem um bando de fracassados, não é? 

E foram! 

Aliás, o fracasso em algum momento é uma das coisas que eles têm em comum. E sabem o que eles têm em comum também? A perseverança e a fé em um objetivo! 

Ah, querem saber quem são esses caras que tiveram tudo para “dar errado”? 

Vamos lá: 

1- Elvis Presley: acho que você já “ouviu falar” nele, não é? 
2- Akio Morita: dono da empresa Sony, uma das mais respeitadas do mundo. 
3- Albert Einstein: o limitado aí “só” desenvolveu a teoria da relatividade geral, um dos dois pilares da física moderna. 

Caro colega autor, talvez publicar um livro não faça de você alguém rico ou muito conhecido, mas certamente o deixará realizado. 
Não desista do que você quer e de onde você quer chegar, independente do que digam. 
Poucos ficarão ao seu lado quando você estiver começando, poucos te darão crédito, mas todos terão que olhar para você depois e chegar a pelo menos uma conclusão: seja como for, esta pessoa é vencedora sim, pois desistir ela não desiste! 


Reflitam. E tenham um excelente final de semana!

Angélica Araujo 


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Lançar um livro: não deixe o seu sonho virar um pesadelo.



Quando você lança o seu livro, tudo parece perfeito. Amigos, colegas e familiares ficam curiosos para saber mais sobre o tema, e pelas redes sociais você recebe muitos elogios. As pessoas não apenas te parabenizam como também dizem que irão adquirir a sua obra – inclusive sempre perguntam como e onde comprá-la - embora você não tenha falado, postado e compartilhado outra coisa diferente do assunto em questão desde a publicação. Com efeito, tudo vai naturalmente te dando uma ideia de que o seu objetivo foi realizado e que aparentemente tudo foi menos complicado do que parecia. Entretanto, eis que surge uma nova fase “pós-lançamento”: todos comentam, dizem frases lindas de incentivo etc, porém, o livro não vende como você esperava! Você fica meio confuso, espera mais uns dias, semanas, meses, até que se dá conta que não adianta, as coisas não saíram mesmo como você planejava. 

A questão é que toda conquista tem um pequeno segredo: a espera!
Nossa! Mas depois de todo o trabalho que você teve, e tanto “alvoroço”, e tantos se mostrando interessados, é sério que você terá que esperar? Sim, é sério. E feliz é aquele que entende a importância deste “segredo” o quanto antes. Ou mesmo sem perceber, o sonho acaba é virando um pesadelo. 
A propósito, salvo raras exceções, o que não acontece aos poucos? Ninguém planta uma semente, por exemplo, e no dia seguinte a encontra como uma bela árvore; uma mulher precisa aguardar normalmente nove meses para uma criança nascer; a noite também não surge do nada - nem o amanhecer, e até uma grande chuva começa com pequenas gotas... Já parou para pensar nisso? Além do mais, tudo nos dá um sinal de que algo irá acontecer, basicamente nada é de repente. E quando é de repente, costuma “evaporar” com a mesma agilidade. 
Às vezes, o que você almeja está mais próximo do que você imagina, mas você só saberá se insistir. E seja como for, vencedor não é quem ganha sempre. Vencedor é quem não desiste. E quem sabe que tudo na vida foi feito assim mesmo, com uma necessidade de esperar um pouco ou o tempo necessário, jamais acha que as coisas estão demorando à se ajeitar. 

Caro colega autor, minha dica é que você seja paciente, pois enquanto estiver vivo você precisará aguardar alguma coisa, por menor que seja. O que importa é você continuar aproveitando a jornada enquanto espera. Não se desespere nem faça do seu sonho um pesar ao ponto de se arrepender de sua realização. Apenas aguarde. Se você não é conhecido no mercado literário, será comum não obter êxito inicialmente, e todos que são grandes hoje tiveram um pequeno começo um dia. O que você não pode é desistir. 

Busque novos métodos, compartilhe ideias com quem está na mesma situação que você, mude o que for preciso, mas não deixe de acreditar. 

E parafraseando o autor Walcyr Carrasco, "acho que, se eu gosto de escrever, alguém, em algum lugar, terá prazer em ler".

Vamos pensar assim e tudo ficará menos complicado, concordam?


E você, vai desistir? 
Espero que não!

Caros colegas, aqui será um espaço para de alguma forma ajudarmos uns aos outros a não perdermos o ânimo, pois um novo escritor tem uma árdua tarefa pela frente, mas certamente seremos vitoriosos se tão somente não desistirmos.


Reflitam...

E tenham uma boa tarde e um bom final de semana!




POR: ANGÉLICA ARAUJO